Agenda 2030: Objetivos para o Desenvolvimento Sustentável (ODS)

ODS 1 – Erradicar a pobreza: acabar com a pobreza em todas as suas formas, em todos os lugares.

Dados do The World Bank de 2018, indicaram cerca de 650 milhões de pessoas em todo o mundo, viveram em condições de pobreza extrema nesse ano.

Em Portugal, nesse mesmo ano, dados do Inquérito às Condições de Vida e Rendimento divulgados pela PORDATA, demonstraram que 21,6% da população portuguesa estava em risco de pobreza.

Em 2018, o risco de pobreza para pessoas empregadas foi de 10,8%, mais 1,1 ponto percentual do que se registou no ano anterior. Os desempregados, apesar da diminuição das taxas de desemprego, este é um grupo que demonstrou também um aumento do risco de pobreza, cerca de 45,7%, uma subida de quase dois pontos percentuais, face ao ano anterior.
Nos reformados registou-se uma diminuição no risco de pobreza de 0,5 pontos percentuais face ao ano de 2017, revelando um total de 15,7%.

Sérgio Aires, sociólogo especializado nesta área afirmou que, apesar da diminuição das taxas de desemprego, estas não revelam um impacto positivo no combate à pobreza, uma vez que, cada vez mais se regista um aumento da precariedade no trabalho em diversos setores.

Qual a sua visão sobre este cenário?

ODS 1 | Erradicar a Pobreza: Metas

• Até 2030, erradicar a pobreza extrema em todos os lugares, atualmente medida como pessoas que vivem com menos de 1,25 dólares por dia
• Até 2030, reduzir pelo menos para metade a proporção de homens, mulheres e crianças, de todas as idades, que vivem na pobreza, em todas as suas dimensões, de acordo com as definições nacionais
• Implementar, a nível nacional, medidas e sistemas de proteção social adequados, para todos, incluindo pisos, e até 2030 atingir uma cobertura substancial dos mais pobres e vulneráveis
• Até 2030, garantir que todos os homens e mulheres, particularmente os mais pobres e vulneráveis, tenham direitos iguais no acesso aos recursos económicos, bem como no acesso aos serviços básicos, à propriedade e controle sobre a terra e outras formas de propriedade, herança, recursos naturais, novas tecnologias e serviços financeiros, incluindo micro financiamento
• Até 2030, aumentar a resiliência dos mais pobres e em situação de maior vulnerabilidade, e reduzir a exposição destes aos fenómenos extremos relacionados com o clima e outros choques e desastres económicos, sociais e ambientais
• Garantir uma mobilização significativa de recursos a partir de uma variedade de fontes, inclusive por meio do reforço da cooperação para o desenvolvimento, para proporcionar meios adequados e previsíveis para que os países em desenvolvimento (em particular, os países menos desenvolvidos) possam implementar programas e políticas para acabar com a pobreza em todas as suas dimensões
• Criar enquadramentos políticos sólidos ao nível nacional, regional e internacional, com base em estratégias de desenvolvimento a favor dos mais pobres e que sejam sensíveis às questão da igualdade do género, para apoiar investimentos acelerados nas ações de erradicação da pobreza

 

Fontes:
https://ourworldindata.org/extreme-poverty
https://www.pordata.pt/Europa/Popula%C3%A7%C3%A3o+em+risco+de+pobreza+total+e+por+grupo+et%C3%A1rio+(percentagem)-2331
https://www.rtp.pt/noticias/pais/ine-172-da-populacao-em-risco-de-pobreza-em-2018_n1188138
https://unric.org/pt/objetivos-de-desenvolvimento-sustentavel/