ST13: “O corpo interseccional, vulnerabilidades, mobilidades e resistências”
Este simpósio temático apresenta como proposta discutir as relações entre raça, classe social e gênero com os diferentes tipos de vulnerabilidades (social, econômica, no mundo do trabalho, etc). Assim como debater também as implicações dessa vulnerabilidade em um contexto de mobilidade (migrações, refúgios e exílios) do corpo interseccional. Aceitaremos propostas que também se proponham a fazer análises dos processos de resistências vivenciadas por estes corpos e/ou que apresentem debates sobre as políticas compensatórias que visem à equidade desses e que estabeleçam diálogos com os direitos humanos. Neste contexto, o ponto de partida desse simpósio é conceito de vulnerabilidade política de Judith Butler (2006; 2015), que discute a vulnerabilidade vivida por determinadas populações no sentido social, econômico, linguístico e corporal. Perpassando assim, por todos os outros conceitos apresentados acima, pois seria a vulneralidade a matéria básica desses corpos precários marcados pelo seu pertencimento à determinadas minorias sociais. Sendo assim, acolheremos trabalhos que possuam abordagens interdisciplinares e que dialoguem com diferentes áreas das ciências humanas.